minha cidade precisa de... Headline Animator

13 de mar de 2012

Faltam Agências Bancárias

Não é novidade que muitas cidades do interior do Estado de São Paulo - e de outros estados também, e ainda mais - carecem de agências bancárias. Não é raro a cidade ter clientes de um banco que não possui agência local.

Um estudo realizado pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) em 2009 mostra que a distribuição de bancos públicos pelo território nacional esta longe de ser uniforme. 

Esse estudo diz que "o Brasil possui 6.875 agências de bancos públicos federais no território nacional, o que aponta um índice de cobertura de 51,1%, de modo que apenas pouco mais da metade dos municípios do país estão atendidos pelo Estado em produtos e serviços financeiros. 

Considerando que os bancos públicos federais são agentes diretos na execução de algumas políticas sociais e econômicas do país, essa realidade se revela ainda mais preocupante, pois representa o distanciamento de quase metade dos municípios do acesso direto a essas políticas." Leia o texto completo aqui.

Outra constatação do IPEA, esta de janeiro de 2012, revela que a presença do Estado no Brasil reflete desequilíbrio regional, inclusive no que diz respeito à presença de bancos públicos, veja os dados:

"Em 2009, dos 5.565 municípios brasileiros, apenas 2.845 contavam com a presença de agências bancárias públicas. 

O estado do Piauí é o estado que tem a menor cobertura de agências bancárias públicas, 18%, menos da metade que a mesma taxa para o Nordeste. 
Fonte: 
http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/comunicado/120110_comunicadoipea129.pdf , p.19. 
A maior cobertura está no Rio de Janeiro, com 83,7% de seus municípios dispondo desses serviços. Por outro lado, o Sul tem o maior número de agências bancárias por mil habitantes, com destaque para Santa Catarina com 8,4%. 

Em termos regionais, o Norte e o Nordeste têm respectivamente, 2,6% e 2,8% agências por mil habitantes. Os estados menos aquinhoados nesse quesito são o Amazonas (1,9%) e o Maranhão (2,2%)." Leia o texto completo aqui.

A boa notícia é que, em fevereiro de 2011, o Estadão informou que "o BB quer chegar a todas as cidades do País até 2015". Leia aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário